Convênio Odontológico: Atender ou não?

Atender ou não convênio odontológico é um grande dilema que acompanha muitos dentistas. O motivo principal que gera tanta polêmica nessa questão são os valores reduzidos que os planos repassam para o profissional. Será que vale a pena? A resposta para essa pergunta exige uma avaliação séria e é para te ajudar nisso que elaboramos esse artigo. Vamos lá?

Para começar, é importante considerar o que o Código de Ética Odontológica traz sobre a questão, veja:

Art. 21. O cirurgião-dentista deve evitar o aviltamento ou submeter- se a tal situação, inclusive por parte de convênios e credenciamentos, de valores dos serviços profissionais fixados de forma irrisória ou inferior aos valores referenciais para procedimentos odontológicos.

Ou seja, o próprio código de ética recomenda ao dentista que evite relacionar-se com convênios que pratiquem valores que não sejam condizentes com a realidade do profissional. Colocar tudo na ponta do lápis é a melhor forma de tomar a decisão de atender ou não um convênio odontológico. Calcule!

Sabemos que para que um consultório odontológico se desenvolva é necessário que o valor cobrado do paciente cubra, ao menos, os custos de material, custos de funcionamento/manutenção da clínica (aluguel, água, luz…), taxas e impostos e a hora de trabalho do profissional. O dentista deverá fazer esse cálculo para estipular qual será o valor mínimo que deverá receber por procedimento, acrescido da margem de lucro esperada. Compare o valor obtido com o valor que será pago pelo convênio.  Financeiramente compensa? Sabemos que muito provavelmente a resposta será não, certo?

Mas será que é melhor aceitar o pouco pago pelo convênio do que perder o atendimento? Dificilmente será vantajoso, afinal se seus custos não forem cobertos com o pagamento recebido você terá que desembolsar dinheiro para quitar todas as contas, literalmente pagando para trabalhar! Se prestar a fazer esse tipo de serviço desvaloriza a odontologia, prejudica o desenvolvimento do seu negócio, além de não fazer jus ao alto investimento em educação e equipamento feito por todo dentista.

Burocracia ao atender convênio odontológico

Além dos problemas financeiros ao aceitar a parceria com um convênio odontológico você terá que lidar com algumas burocracias da operadora.

Antes de iniciar um tratamento é necessário reunir uma série de documentos que comprovem a necessidade dos procedimentos e também realizar uma perícia, o que pode tornar o processo moroso tanto para o profissional quanto para o paciente.

Outro ponto que pode demorar é o acerto, afinal, o pagamento não vem logo após o fim do tratamento, mas sim depois da aprovação da operadora, por isso é necessário se planejar bem para estar sempre em dia com seus débitos.

Esse panorama mostra uma realidade constatada por muitos profissionais da odontologia no Brasil, é necessário pensar em tudo isso antes de optar, com clareza, por atender um convênio. Existem formas mais eficazes de se tornar verdadeiramente um dentista de sucesso.

No blog do Instituto Velasco você encontra mais informações direcionadas para a otimizar sua carreira na área da odontologia. Assine nossa newsletter para acompanhar!

5 técnicas que você aprende no curso de harmonização facial para dentistas

O futuro da estética na odontologia está no curso de harmonização facial. As técnicas dessa área garantem muito mais do que um sorriso bonito, mas sim um sorriso que harmoniza perfeitamente com todos os demais elementos da face, equilibrando estética, funcionalidade e saúde. Consiste em um tratamento abrangente composto por variadas técnicas que juntas proporcionam para o paciente um resultado natural e duradouro.

Nesse artigo você saberá mais sobre essas técnicas e poderá avaliar se vale a pena mesmo investir nesse curso. Vamos começar?

Compensa fazer o curso de harmonização facial?

Hoje percebemos que os pacientes não visitam mais o dentista apenas para sanar dores e resolver problemas de saúde bucal, a busca por um sorriso perfeito e pela estética da face tem sido uma demanda cada vez maior no mercado.O profissional habilitado nas técnicas de harmonização facial é quem irá suprir essa demanda atendendo às novas necessidades dos pacientes.

Além disso, por serem técnicas múltiplas será possível ampliar sua cartela de serviços, diversificar o seu atendimento, conquistar novos clientes e oferecer novas possibilidade para seus clientes atuais. Ou seja, é um curso vantajoso para o seu bolso! 

Quais técnicas você aprende no curso de harmonização facial?

1. Toxina Botulínica

Com a aplicação da toxina botulínica o cirurgião dentista pode suavizar e prevenir rugas e marcas de expressão, corrigir assimetrias da face e reverter o sorriso gengival. Além disso, a substância também pode atuar na parte funcional, como, por exemplo, no tratamento para os desconfortos causados pela disfunção temporomandibular e cefaleia de origem tensional/dentária. 

2. Fios orofaciais (de sustentação e indutores de colágeno)

Através dos fios de PDO o profissional garante a dermosustentação da pele e o estimulo da produção de colágeno, gerando um efeito lift que proporciona um aspecto mais jovem, sem perder a naturalidade. 

3. Bichectomia

A remoção da bola adiposa de Bichat é um procedimento simples e pouco invasivo, o resultado é muito atraente, afinando a face e colocando as maçãs do rosto em evidência. Esse serviço tem sido muito procurado, principalmente por pacientes do sexo feminino.

4. Preenchedores faciais

O uso de preenchedores permite realizar um mapeamento completo da face a fim de identificar áreas que possam ser beneficiadas com o uso de preenchimento de acordo com as queixas individuais de cada paciente, possibilitando assim a harmonização orofacial de forma segura e eficaz. 

5. Afinamento Facial

O desoxicolato de sódio já era conhecido por seu efeito na redução do efeito de “papada” e “queixo duplo”, porém na técnica de afinamento facial o uso da substância é ampliado para eliminar todo os excessos de gordura da face.

Dominando essas técnicas você conseguirá oferecer para seus pacientes os melhores procedimentos voltados para a estética da face! O Instituto Velasco é o lugar certo para fazer o curso de harmonização facial! Nossa especialização é aprovada pelo CFO, contamos com mais de 30 anos de experiência no ensino continuado para dentistas e oferecemos excelente estrutura para ampliar seu aprendizado. Conheça nossos cursos!