A acupuntura como analgesia: quais os benefícios para o paciente

A acupuntura como analgesia: quais os benefícios para o paciente

Terapia milenar chinesa, a acupuntura consiste na aplicação de agulhas finas, pressão, calor e estimulação elétrica em pontos específicos do corpo para promover efeitos biológicos como analgesia e relaxamento muscular.

 

Ao contrário da anestesia tradicional (em que o paciente chega a perder temporariamente todos os sentidos), a analgesia com acupuntura tira a dor, mas mantém os outros sentidos ativos (como movimentos, pressão e calor). A técnica de acupuntura como analgesia é usada desde a década de 70, quando foram publicados os primeiros estudos chineses.

 

Como a analgesia por acupuntura funciona?

 

A acupuntura atua no sistema supressor da dor, pois o estímulo promovido pelas agulhas gera impulso para a liberação de neurotransmissores. O efeito analgésico da acupuntura é produzido tanto em nível central como em nível local e os resultados do tratamento das dores crônicas revelam-se comparáveis aos de numerosos analgésicos, compreendendo os morfínicos.

Antes da cirurgia, o paciente é preparado para se acostumar ao ambiente cirúrgico e costuma passar por sessões de acupuntura em ambulatório.

A cirurgia é um pouco mais demorada do que a convencional -as agulhas levam cerca de 30 minutos para começar a fazer efeito anestésico-, mas a recuperação é mais rápida, com menos uso de drogas. Durante o procedimento, as agulhas são colocadas em áreas como punhos, mãos, tornozelos e perto de onde será feita a incisão. Em seguida, são conectadas a um eletroestimulador. Essa estimulação manda uma mensagem ao cérebro, que passa a produzir os opióides endógenos [analgésicos naturais]. Assim, o paciente não sente mais dor.

Para o cardiologista e acupunturista Evaldo Martins Leite, presidente da Associação Brasileira de Acupuntura, a técnica é vantajosa mesmo nos casos em que é necessário aplicar anestesia, pois o paciente receberá menos drogas por estar parcialmente anestesiado. “O fato de diminuir a quantidade de anestésico é um ponto positivo. Mas a técnica enfrenta resistência dos próprios acupunturistas”, afirma.

Segundo o anestesista Carlos Eduardo Lopes Nunes, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Anestesiologia, a sociedade reconhece a aplicação da acupuntura como tratamento da dor crônica. Para o uso em cirurgias, entretanto, ele faz uma ressalva: diz que o procedimento deve ser feito exclusivamente por médicos anestesistas acupunturistas, porém, se o profissional tiver formação clássica e dominar a acupuntura, tudo bem, pois ele poderá mudar a técnica anestésica se for necessário.

 

Para obter a formação de acupuntura na odontologia, se informe nos nossos cursos clicando aqui

No Comments

Post a Reply