Agregados plaquetários: aplicações na odontologia

Agregados plaquetários: aplicações na odontologia

A área de harmonização orofacial conta com uma série de artifícios, produtos e procedimentos que garantem para o paciente excelentes resultados, principalmente quando o assunto é o rejuvenescimento da face. Os agregados plaquetários são uma dessas opções. Utilizados na odontologia desde os anos 90, principalmente na implantodontia e na cirurgia, hoje suas aplicações foram ampliadas e podem ser utilizados também para a estética. Quer entender melhor como funciona? Continue a leitura!

O que são os agregados plaquetários?

Os agregados plaquetários são produtos extraídos através da coleta do próprio sangue do paciente. O profissional irá realizar a venopunção e, em seguida, o material colhido será manipulado da forma adequada até a obtenção do agregado correto para a realização do procedimento. 

De forma geral, há três possibilidades mais utilizadas:

  • Plasma rico em plaquetas (PRP)
  • Fibrina Rica em Plaquetas (PRF, L-PRF, A-PRF)
  • Plasmagel 

Cada um deles tem diferentes aplicações e características, devendo ser escolhidos pelo profissional de acordo com o caso clínico. O professor Rogério Gonçalvez explica melhor como fazer essa escolha  no canal do Youtube do Instituto Velasco. Entenda melhor e aproveite para se inscrever!

Aplicações dos agregados plaquetários na Harmonização Orofacial

Os agregados plaquetários oferecem diversas possibilidades de uso na área de harmonização Orofacial, são exemplos: amenizar a flacidez tissular, potencializar a volumização dérmica, suavizar olheiras, rejuvenescer os lábios e pigmentações da pele. 

Para que você entenda melhor, é possível agrupar essas aplicações em dois principais grupos:

  • Indução de colágeno
  • Volumização dérmica

O colágeno é uma proteína presente em nosso corpo que tem papel fundamental na sustentação da pele, mas que com o envelhecimento começa a ter sua produção reduzida, gerando a aparência mais flácida e ressecada. Os agregados podem ser aplicados em toda a face com o objetivo de induzir a formação de colágeno e elastina, melhorando de forma geral o tônus da pele e rejuvenescendo o rosto. Nesse caso são utilizados, geralmente, o Plasma Rico em Plaquetas ou a Fibrina Rica em Plaquetas.

Além disso, é possível fazer o uso dos agregados plaquetários para volumização da pele, funcionando como um preenchedor temporário. Nessa aplicação o plasmagel é o material mais recomendável. 

Vantagens do uso dos agregados plaquetários

O uso do material autólogo para a realização do procedimento traz duas principais vantagens. A primeira delas é a segurança. Como o próprio sangue do paciente é utilizado no procedimento, o risco de rejeição é mínimo, proporcionando mais garantia no resultado.

A segunda é o custo. Os agregados plaquetários não têm custo para o profissional, diferente do uso de preenchedores, como a ácido hialurônico, ou da toxina botulínica. Sendo assim, trata-se de um procedimento mais barato, que pode trazer um bom retorno financeiro para o cirurgião-dentista habilitado na técnica. 

Para se aprofundar no assunto e começar a oferecer já mais esse serviço em seu consultório odontológico conheça o Curso Prático do Instituto Velasco. O programa, próximas datas e valores estão disponíveis em nosso site!