Quino e a Imaginação sem fim…

Desde que me lembro por gente, 3 ou 4 anos, eu leio gibi. Tive fases, começando com a Familia Pato da Disney, na adolescência fui pra heróis e seres superpoderosos, e a medida que fui envelhecendo, os gostos mudavam (ou melhor, se ampliavam porque ainda hoje acho que não tem nada melhor que uma historia do Pato Donald ou do Batman…).

Comecei a ler os europeus, bandas desenhadas franco-belgas e personagens como Tintin, Spirou, Asterix e seus autores/artistas como Moebius, Jean Van Hamme, Goscinny, Franquin, Morris. Acabei caindo logo em seguida (ou foi ao mesmo tempo? Não lembro…) com cartunistas americanos, como o Bill Watterson, Charlie Schulz, Patrick McDonnell…E confesso, demorei para conhecer os artistas brasileiros e latinos, como Laerte, Angeli, Millor, Jaguar, Mordillo, Quino e mais recentemente André Dahmer, Liniers. O fato é que até hoje leio gibi e tenho uma fascinação por desenhos e artes em geral…

Nesta semana fiquei triste com a morte de um destes seres alienados do lápis e tinta, um argentino chamado Joaquín Salvador Lavado Tejón mas que assinava todos seus trabalhos como Quino. Você pode não conhecer o autor, mas quase certeza que conheçe o personagem que ele nos legou: uma menininha de 6 anos chamada Mafalda, que adora Beatles e odeia sopa… E foi justamente nessa situação que acabei relembrando algumas coisas dele, como ele tinha um traço elegante e bonito, sempre com idéias inteligentes que transitavam entre o absurdo e a acidez crítica de tudo e de todos…

Neste revival eu topei com uma tirinha da Mafalda onde o irmãozinho dela, Guillermo, apronta uma sensacional:

 

Mas o que me chamou a atenção, além da poesia dentro desta frase (incrível um simples lapis guardar tantas coisas!), é que vivenciamos isso diariamente com a Harmonização Orofacial. Que coisas incríveis estão guardadas em uma seringa de preenchimento, em um vidrinho de bioestimulador ou em poucas gotas de toxina botulínica…

Meio que trabalhamos como o Guillermo, transferindo para a realidade tudo que está guardado nestas seringas, frascos e ampolas. O resultado? Depende de você, porque não há limites.

E longa vida ao Quino.

 

Hasta.

 

 

Definindo o contorno mandibular com Ácido Deoxicólico

O que há de mais recente na literatura no uso de Ácido Desoxicólico para tratamento da região do Jowl. Revisão anatômica, técnicas de demarcação clinica, formas de aplicação para melhorar o contorno mandibular!

Veja todas as dicas aqui!

AMPLIE SEU CONHECIMENTO NO AFINAMENTO FACIAL

Você pode ter acesso a esta aula completa, e muitas outras aulas de todos os assuntos da Harmonização Orofacial acessando o HOF.com.VC

Não perca nosso Curso de Afinamento Facial Online e desenvolva o uso do Ácido Deoxicólico com toda a segurança e conhecimento necessário para seu sucesso clínico!

Preenchimento de Mandíbula e Área do Jowl! O que você tem que saber?

Como parte da famosa “Perfiloplastia”, os preenchimentos em região de jowl e mento ganharam muita importância dentro da Harmonização Facial nos últimos tempos.

Qual anatomia local? Qual plano de aplicação? Preparo prévio com miomoduladores? Como calcular a projeção do tecido?

Nesta aula os professores Rogério Gonçalves Velasco e Roberta Zaideman Azar explicam de uma forma muito objetiva e direta fazer a revisão da anatomia local, com videos de dissecção de cadáveres, uma revisão da literatura recente para os protocolos de  tratamentos mais efetivos para estes locais além de descrição de técnicas clínicas para orientar o profissional da Harmonização Facial no contorno do terço inferior da face.

AMPLIE SEU CONHECIMENTO NOS PREENCHIMENTOS FACIAIS:

Você pode ter acesso a esta aula completa, e muitas outras aulas de todos os assuntos da Harmonização Orofacial acessando o HOF.com.VC

E também nosso Curso PRESENCIAL de Preenchimento Facial MD Codes, e aprender muito mais sobre estes temas!

E ainda o Curso de Preenchimento Facial MD Codes ONLINE,  completo e sem data de validade!

Inversão do sorriso: como tratar?

Um dos aspectos mais evidentes no envelhecimento é a inversão do sorriso.

Uma associação de ptose de compartimentos de gorduras do jowl e nasolabial, tração de tecidos pelos músculos platisma, depressor do ângulo de boca e risório além da própria presença do ligamento mandibular, todos estes fatores interferem e agravam esse quadro.

Faremos nesta aula ao vivo uma revisão da anatomia local, com videos de dissecção de cadáveres, uma revisão da literatura recente para os tratamentos invasivos e não invasivos da inversão do sorriso, além de descrição de técnicas clínicas para orientar o profissional da Harmonização Facial no manejo destes pacientes.

AMPLIE SEU CONHECIMENTO NOS PREENCHIMENTOS FACIAIS:

Você pode ter acesso a esta aula completa, e muitas outras aulas de todos os assuntos da Harmonização Orofacial acessando o HOF.com.VC

E também nosso Curso PRESENCIAL de Preenchimento Facial MD Codes, e aprender muito mais sobre estes temas!

E ainda o Curso de Preenchimento Facial MD Codes ONLINE,  completo e sem data de validade!

Padronização Fotográfica para Harmonização Orofacial

As fotografias exercem um papel muito importante para o planejamento e acompanhamento do tratamento proposto, tanto pelo profissional como pelo paciente. Ela possibilita a análise comparativa das várias fases do tratamento.

Na Harmonização Orofacial isso é de fundamental importância para se observar a evolução e mudanças proporcionadas pelos procedimentos realizados. O objetivo deste trabalho é relatar um protocolo, para tentar estabelecer uma padronização das imagens utilizadas como instrumentos de verificação na evolução dos procedimentos realizados na harmonização orofacial.

Concluímos que existe a necessidade de se estabelecer um protocolo para o registro fotográfico dos pacientes submetidos às diferentes terapias da harmonização orofacial, padronizando posições e ângulos fotográficos, controlando a iluminação, distâncias do fotógrafo e fundo, pudemos observar que a técnica apresentada foi eficaz, pois os registros permitiram a análise comparativa das fotos realizadas em diferentes momentos, o que é um grande auxílio para os cirurgiões-dentistas na obtenção de imagens que possam ser utilizadas de forma precisa e objetiva permitindo a análise da evolução dos tratamentos realizados na harmonização orofacial, além de satisfazer plenamente a finalidade como documentação.

Trabalho de conclusão de curso do aluno Marcelo Peres Queiroz dos Santos.

Agregados plaquetários: aplicações na odontologia

A área de harmonização orofacial conta com uma série de artifícios, produtos e procedimentos que garantem para o paciente excelentes resultados, principalmente quando o assunto é o rejuvenescimento da face. Os agregados plaquetários são uma dessas opções. Utilizados na odontologia desde os anos 90, principalmente na implantodontia e na cirurgia, hoje suas aplicações foram ampliadas e podem ser utilizados também para a estética. Quer entender melhor como funciona? Continue a leitura!

O que são os agregados plaquetários?

Os agregados plaquetários são produtos extraídos através da coleta do próprio sangue do paciente. O profissional irá realizar a venopunção e, em seguida, o material colhido será manipulado da forma adequada até a obtenção do agregado correto para a realização do procedimento. 

De forma geral, há três possibilidades mais utilizadas:

  • Plasma rico em plaquetas (PRP)
  • Fibrina Rica em Plaquetas (PRF, L-PRF, A-PRF)
  • Plasmagel 

Cada um deles tem diferentes aplicações e características, devendo ser escolhidos pelo profissional de acordo com o caso clínico. O professor Rogério Gonçalvez explica melhor como fazer essa escolha  no canal do Youtube do Instituto Velasco. Entenda melhor e aproveite para se inscrever!

Aplicações dos agregados plaquetários na Harmonização Orofacial

Os agregados plaquetários oferecem diversas possibilidades de uso na área de harmonização Orofacial, são exemplos: amenizar a flacidez tissular, potencializar a volumização dérmica, suavizar olheiras, rejuvenescer os lábios e pigmentações da pele. 

Para que você entenda melhor, é possível agrupar essas aplicações em dois principais grupos:

  • Indução de colágeno
  • Volumização dérmica

O colágeno é uma proteína presente em nosso corpo que tem papel fundamental na sustentação da pele, mas que com o envelhecimento começa a ter sua produção reduzida, gerando a aparência mais flácida e ressecada. Os agregados podem ser aplicados em toda a face com o objetivo de induzir a formação de colágeno e elastina, melhorando de forma geral o tônus da pele e rejuvenescendo o rosto. Nesse caso são utilizados, geralmente, o Plasma Rico em Plaquetas ou a Fibrina Rica em Plaquetas.

Além disso, é possível fazer o uso dos agregados plaquetários para volumização da pele, funcionando como um preenchedor temporário. Nessa aplicação o plasmagel é o material mais recomendável. 

Vantagens do uso dos agregados plaquetários

O uso do material autólogo para a realização do procedimento traz duas principais vantagens. A primeira delas é a segurança. Como o próprio sangue do paciente é utilizado no procedimento, o risco de rejeição é mínimo, proporcionando mais garantia no resultado.

A segunda é o custo. Os agregados plaquetários não têm custo para o profissional, diferente do uso de preenchedores, como a ácido hialurônico, ou da toxina botulínica. Sendo assim, trata-se de um procedimento mais barato, que pode trazer um bom retorno financeiro para o cirurgião-dentista habilitado na técnica. 

Para se aprofundar no assunto e começar a oferecer já mais esse serviço em seu consultório odontológico conheça o Curso Prático do Instituto Velasco. O programa, próximas datas e valores estão disponíveis em nosso site!

Opções de Preenchedores Faciais à base de Ácido Hialurônico e suas Indicações Clínicas

O ácido hialurônico é polissacarídeo endógeno encontrado naturalmente na matriz extracelular do nosso organismo. Por possuir características muito próximas do que seria um preenchedor ideal, tem sido cada vez mais utilizado para a correção dos sinais do envelhecimento, como perda de volume e rugas faciais. Por esse motivo foi realizado um levantamento de todos os preenchedores que existem atualmente no mercado brasileiro e devidamente registrado na ANVISA, além de uma revisão de todas as características reológicas que envolvem tais preenchedores, na tentativa orientar a forma de escolher o melhor preenchedor  para cada região e situação.

Trabalho de conclusão de curso da Prof. Roberta Zaideman Azar.

Acesse o HOFcomVC para ter acesso a monografia e ao curso deste tema.

 

Entenda como funciona o preenchimento em Ácido Hialurônico

O preenchimento com ácido hialurônico é um procedimento estético que tem obtido bastante popularidade e pode ser bastante vantajoso tanto para o dentista especialista em Harmonização Orofacial, quanto para o paciente. Capaz de preencher os sulcos faciais, a substância proporciona efeito rejuvenescedor, além de possibilitar a melhora dos contornos do rosto. Nesse artigo vamos te contar tudo sobre ele!

Aplicações do Ácido Hialurônico

Dentre as aplicações da substância estão a correção do “bigode chinês”, preenchimento de olheiras profundas, amenização de linhas de expressão e rugas, aumento do volume dos lábios e melhor definição de traços como o dorso do nariz e a linha do maxilar. Com tantas possibilidades, dá para entender por que o ácido hialurônico tem feito tanto sucesso, não é? Mas além disso, existem outras vantagens desse tipo de preenchimento. Acompanhe:

É natural e, portanto, super seguro!

O ácido hialurônico é uma substância que já existe no organismo humano e tem um importante papel na sustentação da pele. Com o envelhecimento, ele vai sendo degradado e é ai que entra o preenchimento! O ácido usado no procedimento é um produto sintético bioidêntico, ou seja, tem as mesmas características do natural. Por isso, a chance de haver alguma incompatibilidade, alergias ou outro efeito colateral são mínimas, praticamente nulas, tornando o processo bastante seguro.

É praticamente indolor

A aplicação do ácido hialurônico é feita com agulhas finíssimas, por isso o incômodo durante o procedimento é reduzido. Mas, para garantir o conforto do paciente, o profissional pode aplicar um anestésico tópico antes de começar. 

Melhora as condições da pele

O ácido hialurônico tem a capacidade de atrair e reter água, melhorando o tônus, a elasticidade e a hidratação da pele. Além disso, o produto estimula a produção natural de colágeno, proteína fundamental do nosso corpo que atua melhorando pele, cabelos e unhas, mas que tem sua produção diminuída com o decorrer dos anos. O efeito preenchedor do ácido aliado a essas características é o que proporciona um efeito rejuvenescedor global na pele do paciente.

Resultados rápidos e com boa durabilidade

O preenchimento com ácido hialurônico é feito em uma sessão e os resultados podem ser percebidos poucos dias depois. O procedimento é rápido, logo após podem aparecer pequenos hematomas ou inchaço localizado, mas nada que impeça que o paciente retorne às suas atividades habituais.

Com o tempo, o ácido será absorvido pelo corpo, mas os resultados podem durar por até 6 meses. Novas aplicações podem ser feitas periodicamente, a depender da indicação do profissional e garantindo a fidelização do paciente. 

O Instituto Velasco oferece o curso de Preenchimento com Ácido Hialurônico, além de outras especializações que também são pouco invasivas, mas oferecem resultados surpreendentes, como a Toxina Botulínica. A área de Harmonização Orofacial é uma excelente aposta para quem quer se atualizar na odontologia estética e ampliar ainda mais os resultados do seu negócio! Conheça o Instituto Velasco e nossa grande cursos super completa

Mitos e verdades sobre a Toxina Botulínica

Muito se fala por ai sobre a toxina botulínica, popularmente conhecida por Botox®, a substância tornou-se famosa por proporcionar o tão desejado efeito de rejuvenescimento facial através da correção de rugas e linhas de expressão.

Mas, mais do que isso, hoje foram descobertos outros benefícios que o Botox® pode trazer. E não são apenas estéticos! Existem usos terapêuticos da substância, como casos de tratamento de dores orofaciais, cefaléia tensional de origem dentária e disfunção têmporo-mandibular.

Com tantas aplicações, é possível entender porque surgem mitos sobre o assunto, não é? Nesse artigo vamos esclarecer alguns deles. Vamos começar!

1. O dentista só pode usar a toxina botulínica para tratamentos de saúde bucal

Esse é um mito. O dentista habilitado no Curso prático de Toxina Botulínica em Odontologia pode fazer o uso da substância para diversas finalidades, sejam elas estéticas ou terapêuticas, em todos os pontos da face. 

2. Usar toxina botulínica deixa a pessoa sem expressão

Um dos mitos mais populares com relação ao Botox® é ideia de que a aplicação deixa o rosto “congelado”, perdendo a expressividade. É verdade que a toxina paralisa alguns pontos de contração da musculatura da face, mas quando bem aplicada por um dentista especializado, nos pontos corretos e com indicação certeira não há o risco de perder a expressão.

3. A toxina botulínica pode resolver as dores de cabeça do paciente

Isso é verdade! Dentre os usos terapêuticos do botox está o tratamento de dores de cabeça que possuem origem dentária ou tensional e também aquelas causadas pela disfunção têmporo-mandibular. 

4. Jovens não “precisam” da toxina botulínica

Como o Botox® se popularizou por sua função rejuvenescedora, muitos acreditam que os jovens não poderiam se beneficiar da substância. Entretanto, a toxina também pode ser utilizada pelos mais jovens para prevenção de rugas, linhas e marcas de expressão, e também para outras funcionalidades estéticas como correção do sorriso gengival ou assimetrias da face. Os usos terapêuticos da substância também não possuem idade mínima para aplicação. Tudo depende da recomendação correta de um profissional habilitado. 

5. O resultado é temporário

Isso é verdade! O efeito da toxina botulínica é percebido rapidamente pelo paciente (cerca de 48h após o procedimento) e permanece atuando por um período de cerca de 6 meses, depois disso é necessário fazer uma nova aplicação, fidelizando o paciente. 

6. Toxina botulínica e anestésico não podem ser utilizados juntos

Esse é um mito! O tratamento com toxina botulínica não é muito dolorido, por isso, na maioria dos casos, o uso de anestésico é dispensável. Entretanto, pode sim ser utilizado, por exemplo no tratamento da enxaqueca, pois é necessário fazer a aplicação em muitos pontos da face, podendo causar incômodo. Basta lembrar-se de não guardar o diluído com anestésico, pois a degradação é mais rápida. 

O dentista que deseja ampliar sua cartela de serviços e começar a oferecer tratamentos com toxina botulínica pode se especializar através do curso prático do Instituto Velasco. Esse é o primeiro passo para se especializar na área de Harmonização Orofacial, que tem sido muito procurada por pacientes em todo o Brasil!