Convênio Odontológico: Atender ou não?

convênio odontológico

Convênio Odontológico: Atender ou não?

Atender ou não convênio odontológico é um grande dilema que acompanha muitos dentistas. O motivo principal que gera tanta polêmica nessa questão são os valores reduzidos que os planos repassam para o profissional. Será que vale a pena? A resposta para essa pergunta exige uma avaliação séria e é para te ajudar nisso que elaboramos esse artigo. Vamos lá?

Para começar, é importante considerar o que o Código de Ética Odontológica traz sobre a questão, veja:

Art. 21. O cirurgião-dentista deve evitar o aviltamento ou submeter- se a tal situação, inclusive por parte de convênios e credenciamentos, de valores dos serviços profissionais fixados de forma irrisória ou inferior aos valores referenciais para procedimentos odontológicos.

Ou seja, o próprio código de ética recomenda ao dentista que evite relacionar-se com convênios que pratiquem valores que não sejam condizentes com a realidade do profissional. Colocar tudo na ponta do lápis é a melhor forma de tomar a decisão de atender ou não um convênio odontológico. Calcule!

Sabemos que para que um consultório odontológico se desenvolva é necessário que o valor cobrado do paciente cubra, ao menos, os custos de material, custos de funcionamento/manutenção da clínica (aluguel, água, luz…), taxas e impostos e a hora de trabalho do profissional. O dentista deverá fazer esse cálculo para estipular qual será o valor mínimo que deverá receber por procedimento, acrescido da margem de lucro esperada. Compare o valor obtido com o valor que será pago pelo convênio.  Financeiramente compensa? Sabemos que muito provavelmente a resposta será não, certo?

Mas será que é melhor aceitar o pouco pago pelo convênio do que perder o atendimento? Dificilmente será vantajoso, afinal se seus custos não forem cobertos com o pagamento recebido você terá que desembolsar dinheiro para quitar todas as contas, literalmente pagando para trabalhar! Se prestar a fazer esse tipo de serviço desvaloriza a odontologia, prejudica o desenvolvimento do seu negócio, além de não fazer jus ao alto investimento em educação e equipamento feito por todo dentista.

Burocracia ao atender convênio odontológico

Além dos problemas financeiros ao aceitar a parceria com um convênio odontológico você terá que lidar com algumas burocracias da operadora.

Antes de iniciar um tratamento é necessário reunir uma série de documentos que comprovem a necessidade dos procedimentos e também realizar uma perícia, o que pode tornar o processo moroso tanto para o profissional quanto para o paciente.

Outro ponto que pode demorar é o acerto, afinal, o pagamento não vem logo após o fim do tratamento, mas sim depois da aprovação da operadora, por isso é necessário se planejar bem para estar sempre em dia com seus débitos.

Esse panorama mostra uma realidade constatada por muitos profissionais da odontologia no Brasil, é necessário pensar em tudo isso antes de optar, com clareza, por atender um convênio. Existem formas mais eficazes de se tornar verdadeiramente um dentista de sucesso.

No blog do Instituto Velasco você encontra mais informações direcionadas para a otimizar sua carreira na área da odontologia. Assine nossa newsletter para acompanhar!

No Comments

Post a Reply