Mitos e verdades sobre a Toxina Botulínica

Toxina botulinica

Mitos e verdades sobre a Toxina Botulínica

Muito se fala por ai sobre a toxina botulínica, popularmente conhecida por Botox®, a substância tornou-se famosa por proporcionar o tão desejado efeito de rejuvenescimento facial através da correção de rugas e linhas de expressão.

Mas, mais do que isso, hoje foram descobertos outros benefícios que o Botox® pode trazer. E não são apenas estéticos! Existem usos terapêuticos da substância, como casos de tratamento de dores orofaciais, cefaléia tensional de origem dentária e disfunção têmporo-mandibular.

Com tantas aplicações, é possível entender porque surgem mitos sobre o assunto, não é? Nesse artigo vamos esclarecer alguns deles. Vamos começar!

1. O dentista só pode usar a toxina botulínica para tratamentos de saúde bucal

Esse é um mito. O dentista habilitado no Curso prático de Toxina Botulínica em Odontologia pode fazer o uso da substância para diversas finalidades, sejam elas estéticas ou terapêuticas, em todos os pontos da face. 

2. Usar toxina botulínica deixa a pessoa sem expressão

Um dos mitos mais populares com relação ao Botox® é ideia de que a aplicação deixa o rosto “congelado”, perdendo a expressividade. É verdade que a toxina paralisa alguns pontos de contração da musculatura da face, mas quando bem aplicada por um dentista especializado, nos pontos corretos e com indicação certeira não há o risco de perder a expressão.

3. A toxina botulínica pode resolver as dores de cabeça do paciente

Isso é verdade! Dentre os usos terapêuticos do botox está o tratamento de dores de cabeça que possuem origem dentária ou tensional e também aquelas causadas pela disfunção têmporo-mandibular. 

4. Jovens não “precisam” da toxina botulínica

Como o Botox® se popularizou por sua função rejuvenescedora, muitos acreditam que os jovens não poderiam se beneficiar da substância. Entretanto, a toxina também pode ser utilizada pelos mais jovens para prevenção de rugas, linhas e marcas de expressão, e também para outras funcionalidades estéticas como correção do sorriso gengival ou assimetrias da face. Os usos terapêuticos da substância também não possuem idade mínima para aplicação. Tudo depende da recomendação correta de um profissional habilitado. 

5. O resultado é temporário

Isso é verdade! O efeito da toxina botulínica é percebido rapidamente pelo paciente (cerca de 48h após o procedimento) e permanece atuando por um período de cerca de 6 meses, depois disso é necessário fazer uma nova aplicação, fidelizando o paciente. 

6. Toxina botulínica e anestésico não podem ser utilizados juntos

Esse é um mito! O tratamento com toxina botulínica não é muito dolorido, por isso, na maioria dos casos, o uso de anestésico é dispensável. Entretanto, pode sim ser utilizado, por exemplo no tratamento da enxaqueca, pois é necessário fazer a aplicação em muitos pontos da face, podendo causar incômodo. Basta lembrar-se de não guardar o diluído com anestésico, pois a degradação é mais rápida. 

O dentista que deseja ampliar sua cartela de serviços e começar a oferecer tratamentos com toxina botulínica pode se especializar através do curso prático do Instituto Velasco. Esse é o primeiro passo para se especializar na área de Harmonização Orofacial, que tem sido muito procurada por pacientes em todo o Brasil!

No Comments

Post a Reply